img-feed img-feed-email

sexta-feira, 9 de abril de 2010

Os númeoros da morte

Os números da morte no Rio de Janeiro, baseado em informações do G1:
182 vítimas registradas na última semana;
107 vítimas, dentre elas 17 mortes, em Niterói;
16 vítimas fatais registradas em São Gonçalo;
55 mortos, na capital do estado;
50 casas atingidas.
60 casas interditadas.
256 mortos no RJ vítimas de chuvas desde o início deste ano (01/01/10) até ontem (08/04/10).
418 pessoas feridas.
7.221 desabrigados.
24.336 desalojados
Mais de 6 milhões de pessoas que foram, de alguma maneira, afetadas.
______
NÚMEROS. Mas não são só números! Enquanto o governo debate questões relacionadas à divisão de verbas para obras preventivas de desastres e enquanto a Defesa Civil calcula que estes números tenderão a aumentar durante a semana, pessoas morrem.
Não são números que morreram, não estamos falando de algarismos ou questões matemáticas. Embora essas informações sejam necessárias é preciso pensar que estes números traduzem sofrimento e revelam o desespero de pessoas que perderam aquilo que era mais importante em suas vidas: as outras pessoas.
Devemos pensar que estes números falam das crianças que perderam seus pais e ficaram órfãos. De homens que perderam suas esposas e estão viúvos. De mulheres que perderam seus noivos e com eles perderam o grande amor de suas vidas e a expectativa do futuro. Mães que perderam seus filhos e se culparão pelo resto de suas vidas. Morreram professores, enfermeiros, faxineiras, garis, empregadas domésticas, babás, vendedores ambulantes. Morreram trabalhadores. Morreram desempregados. Morreram traficantes e dependentes de drogas. Morreram mulheres que lutavam para emagrecer, homens que tinham acabado de ser promovidos no emprego, crianças recém-nascidas e crianças recém-alfabetizadas. Morreu algum adolescente que passou no vestibular e algum que tinha acabado de decidir que largaria as drogas. Pessoas perderam casas que levaram a vida toda para construir, outras perderam até as casas que já nem eram suas. Pessoas perderam bens materias, documentos, registros pessoais, algum trabalho redigido durante meses. Pessoas perderam sonhos, planos e expectativas. Perderam a alegria, a esperança do sucesso, o desejo de seguir em frente. Pessoas perderam pessoas.
Não... não falemos nos números das mortes. Falemos das pessoas e de todo o seu sofrimento. É isso, e apenas isso, o que realmente importa.

13 comentários:

Hefestos disse...

No Brasil há mortes e mais mortes que poderiam ser evitadas. O descaso dos políticos...corrupção...miséria de pessoas que não têm onde morar e precisam construir casas numa ribanceira, sobre um aterro sanitário...são o retrato do Brasil. No Brasil a vida humana vale muito pouco. Morrem 50 num feriado prolongado nas estradas; morrem 200 no Rio; no começo do ano mais pessoas já tinham morrido em Angra dos Reis...amanhã haverá outra tragédia e mais gente morrerá e assim segue a vida; a Copa do Mundo já está ai, daqui a uma semana ninguém mais se lembrará desses mortos no RJ...o Brasil é um verdadeiro açougue a céu aberto...Se o Brasil fosse um país sério o Prefeito de niterói estaria preso por ter deixado que se construísse um bairro num morro no qual sob ele havia um aterro sanitário...

Juliana Oliveira disse...

É muito triste! Quando é o nosso lugar, nossa cidade não tem como sentir por tudo isso. Por mais qua aos poucos todos nos voltemos a trabalhar, a cidade respira luto. Nunca vi nada assim. Estou me organizando com amigos para ajudar as famílias e pessoas que sofreram. Um rapaz do mesmo curso que o meu namorado faz, perdeu casa e família. Vamos torcer para que eles tenham força. Pois é isso que conta agora. Esperança em seu coração nem sei se existe mais. É um povo muito triste!

A.S. disse...

Tahiana,

Muito triste o que aconteceu. Aqui em Portugal sentimos tudo muito profundamente. Aqui fica a minha solidariedade e um apelo aos altos responsáveis para que tomem as medidas adequadas visando atenuar os efeitos da catástrofe!

Abraço!
AL

Isilda disse...

Coitadas das pessoas!
Sabes aqui em Portugal,nas regiões autónomas (Madeira)aconteceu uma tragédia semelhante:houve grandes enxurradas,casas desabadas,terra,lama por todo o lado,muita gente ficou sem casa e sem nada,alguns refugiaram-se temporariamente em quartéis militares.
Disseram que tudo aconteceu não só devido a mau tempo como também às canalizações que se não bombeassem a água para o mar a ilha teria desaparecido.
Agora,graças aos donativos das pessoas via telefone e banco,estão a reconstruir a ilha e tudo o que as pessoas perderam.

bjs de Portugal.

Larissa, Lara, Lalá, .... disse...

Aii ... nem me fale neste diluvio que caiu no RJ. Voce tem toda razao, temos que falar nas pessoas e nao nos numeros. Tanto sofrimento, tantas perdas que ficarao marcados para sempre.

Luciana Kotaka disse...

Nem li todo seu texto, fiquei tão mal ontem pelo o que eu li,chorei muito, por pessoas que são nossos irmãos, e que quem tem o poder, nada fazem para melhorar a vida deles.Sei lá...Bjks

Marly disse...

Olá, Tahiana,
Tô aqui retribuindo a visita. Quanto à tragédia do RJ é impossível não se sensibilizar, que coisa triste, me Deus!
Por outro lado, tem acontecido tragédias mais ou menos semelhantes em muitas partes do mundo, como se a natureza estivesse se rebelando contra a humanidade!

Juliana. disse...

Oi Tahiana, como isso é difícil, estou vendo nos noticiários o tempo todo! É concordo com a Marly, a natureza parece estar se rebelando contra a ação humana! E vejamos isso! Cadê as autoridades deste País???
Um beijo da Ju

(●• LIA •●) disse...

oieeeeeeeeeee Tatá!
Não li o texto!
Muitaaaaaaaaa presaaaaaaaaaaaaa!
Vim relamente para responder ao comentário lá no blog deixar com muito carinho.
Sim! Inciamos uma boa amizade! Mas eu retornarei.
Não vou demorar. A faculdade....a monografia e os livros....estão me deixando louca.

Eu ficar com o blgo aberto é perigo e distração.
Pois gosto de ler todasssssss...tenho frequentemente quase 100 meninas(os) e que deixam comentários umas 15 a 20 então....eu quero responder a todos...não sei ser seletiva...se fosse assim não linkava. Deixava para lá. Mas eu respondo, eu porque sou assim. Gosto mesmooo. Não para ser "simpática"! Eu sou assim...gosto de dar atenção a todos.

Então tenho que fazer isso para meu bem. Meus estudos. Preciso dedicar-me a finco. Não quero só o canudo (sem demagogia) quero ser uma excelente profissional...quero dar o melhor para minha profissão...que eu acho belíssima desde criança. Ser professor. Não desmerecendo nennhuma outra profissão.
Todas com seus valores e contribuição para nossa sociedade!

Mas voltarei. Breve!
Espero que continue com seus belos textos,inteligentíssimoOO! E que eu adoreiii ler!!

Beijos e bom fim de semana!
LIa♪

Josy Nunes disse...

Tahiana,
Passando para conhecer seu espaço e achei muito, muito legal e super interessante...Parabéns!!
Beijão no seu coração e fica com Deus

Vera (Deficiente Ciente) disse...

Você tem razão, Tahiana! Infelizmente, representamos apenas um número numa sociedade tão individualista e egoísta. Muitas pessoas não perceberam, que aquele número representava uma história de vida, de sonhos e de objetivos, como você, sabiamente, escreveu em seu texto.Em momentos de tragédias, podemos ver o grande número de pessoas solidárias, entretanto, também podemos ver pessoas frias, calculistas, totalmente destituídas de amor. É uma pena!
O ser humano precisa de sabedoria!

Paty disse...

Olá Thahiana,
Eu estou aki a chorar minha vidinha, desabando em lagrimas, e resolvi que viria aki para ler um texto seu, e pra minha surpresa , foi o texto de tragedia!
Na mesma hora parei de chorar e me lamentar, pois existem problemas maiores , imagino como essas familias , amigos dessas pessoas qeu se forma de uma maneira tao ridicula , estão agora nesse momento.
È triste , muito triste mesmo.
Abraço
bom final de semana

Deijivan disse...

Tahiana, li esta sua postagem só agora e, coincidentemente, publiquei agora pouco um texto (enorme como todos que escrevo...) sobre a constância dessas tragédias humanas que estamos presenciando ultimamente. Sem dúvida, o pesar por estas vítimas é enorme e avassalador, mas no meu texto resolvi expor um lado das tragédias naturais que não é nem um pouco emotivo e que, lamentavelmente, pode trazer um certo desconforto por estar sendo tratado justamente neste momento critico no RJ. Mas como sei que você é uma pessoa de senso apurado e muito inteligente, te convido a deixar em meu blog o seu ponto de vista sobre o que escrevi.

Como você está em relação às eleições?

Visitantes do Idiotizando


Contador Grátis Desde 18/01/2010

Top comentaristas!

widget UsuárioCompulsivo Quanto mais você comentar aqui no Idiotizando mais chances você terá de ter o seu blog divulgado nessa lista! Comente já!

SEGUIDORES

Minha lista de blogs

IDIOTICAMENTE FALANDO:

Frase da semana: "Simplesmente sei que tudo o que sinto é muito mais meu do que todo o saber que me cerca!"> (Tahiana Andrade)
 
▲ TOPO ▲