img-feed img-feed-email

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Instinto de felicidade!!!

Tudo lhe inspirava felicidade. Era automático. Bastava olhar à sua volta que ela relembrava os milhares de motivos para ser feliz. Ou, melhor ainda, talvez não precisa-se de motivos para a felicidade. Era feliz por natureza, por instinto, por destino. Tudo ao ser redor lhe fazia transpirar de alegria. A casa, o carro, a faculdade, o emprego. Aquele cheirinho de café fresco em noites frias. Tudo lhe garantia a felicidade.
O espelho, as roupas de seu armário, os sapatos, a cor dos cabelos. Aquela barra de chocolate na geladeira. O corpo magro sem esforço. As unhas compridas. Mais um motivo para estar feliz.
A cama, os lençóis, o clima frio, as fotografias espalhadas pela casa. A felicidade não precisava de motivo. Talvez a felicidade existisse nela apenas por uma escolha casual. Era feliz. Isso bastava. Uma felicidade simples, completa, inteira.
Feliz por sua infância divertida no play-ground. Feliz pela adolescência inocente. Feliz pela jovem-adulta que era naquele instante. Feliz pelo seu nome, sua idade, sua nacionalidade, seu endereço.
E olhar ao seu redor lhe inspirava ainda mais felicidade. O relógio, o computador, o estado civil, os copos de cristal que ganhou de presente. Aquele novo título que estava para receber. A voz suave que sabia cantar um pouquinho. O corpo leve que sabia bailar liricamente. Todo aquele aparato de coisas que enchiam a sua bolsa de couro todos os dias. Uma felicidade completa.
Feliz pelos pais que tinha. Pelos colégios que estudou. Feliz pelas coisas novas que aprendia nos romances que lia. Feliz pela saúde e pela falta de exercício físico. Feliz por tudo e por todos os dias.
Todas as coisas lhe inspiravam felicidade mas nada lhe fazia tão feliz como aquele amor que sentia. Feliz pelo amor que renascia no peito todos os dias. Pelas juras eternas que recebia. Pelas promessas e pelas expectativas. Feliz pelo apreço, pelo afeto, pelo compromisso, pelo amor por si só.
Era feliz em todos os ângulos e de todas as formas. Era feliz porque levava uma vida cor-de-rosa. Ou, uma vida com tudo azul. Não importa. Ela sabia que a felicidade era representada pelas cores. Sabia que o vermelho era amor e o verde, esperança. Então, passou a definir-se como um arco-íris ambulante, daqueles grandes, com 200 cores reluzentes

10 comentários:

Hefestos disse...

Essa pessoa tem vários motivos para ser feliz.
Tem uma frase de Carlos Drummond de Andrade que diz o seguinte: "Ser feliz sem motivo é a mais autêntica forma de felicidade." (O avesso das coisas, aforismos, Editora Record/RJ, 2007, 6º edição)
Eu discordo dele. Para você ser feliz é necessário que tenha motivos para sê-lo.
No seu texto a pessoa tem vários motivos para ser feliz. Ela(e) tem tudo: trabalho, amor, saúde, família, uma infância feliz, etc.

Pequeno Falcão light disse...

Esse texto é seu miga?


Tô passando porque gosto desse espaço e do que voce fala aqui!

Um beiju enorme!

Erica Vittorazzi disse...

E que a felicidade dela gere frutos, e todos ao seu redor também se sintam um pouquinho feliz!!!


Beijos

Tahiana Andrade disse...

Realmente, essa pessoa tinha muitos motivos para ser feliz. Mas, também tentei demonstrar que ela encontrava a felicidade nas coisas que aparentemente não deveriam despertar nenhum tipo de felicidade ou emoção. Ela via a felicidade nos lençóis, no clima e até no relógio!

Delírios Mudos disse...

Olá Tahiana, td bem?
Obrigada pelas visitas, só agora estou retribuindo...
Às vezes a felicidade está aonde menos se espera, mas acho que amar e ainda por cima ser correspondido é, se não a maior, a melhor. Nada como saber que vc sempre terá alguém pra estar junto, apoiando e construindo algo verdadeiro... (ai que piegas!)
Tenha uma boa tarde!

Juliana. disse...

Ai que bom isso..queria ser assim!
Um beijo da Ju

Donatela disse...

Oi, Tahiana! Realmente andei sumida, mas é porque comecei a trabalhar e agora tenho bem menos tempo para me dedicar a minha vida virtual... Mas tendo tempo, sempre passo por aqui! Ah, sim. Muito bom o texto! Beijos!

Isilda disse...

Tens uma boa imaginação!
;)

Ale Sbano disse...

Seria muito bom ser uma pessoa assim,que fica alegre por motivos simples..
o texto ficou leve e divertido de ler..bem o que eu estava procurando depois de um dia exaustivo..rs

camila gibbs disse...

nossa que texto lindo...é bom qdo de coisas simples extraimos a felicidade pra vida, porque ai tornamos a felicidade facil e simples. Pronto. Nada mais. Assim devemos seguir, poetizando a vida ordinaria....vou seguir vc, amei este blog!

Como você está em relação às eleições?

Visitantes do Idiotizando


Contador Grátis Desde 18/01/2010

Top comentaristas!

widget UsuárioCompulsivo Quanto mais você comentar aqui no Idiotizando mais chances você terá de ter o seu blog divulgado nessa lista! Comente já!

SEGUIDORES

Minha lista de blogs

IDIOTICAMENTE FALANDO:

Frase da semana: "Simplesmente sei que tudo o que sinto é muito mais meu do que todo o saber que me cerca!"> (Tahiana Andrade)
 
▲ TOPO ▲