img-feed img-feed-email

segunda-feira, 12 de abril de 2010

Pulseiras do sexo! Já ouviu falar?

Aparentemente inocente e inofensiva, a mais nova moda de pulseirinhas de plástico colorida tem ocupado o espaço nos braços de muitas crianças e adolescentes. É a chamada pulseirinha do sexo!

Mas qual q relação dessa pulseirinha com o sexo?

Essas pulseiras possuem significado sexual. Cada cor representa o tipo de experiência sexual que cada criança e adolescente tem e indica até que ponto estão dispostas a ir sexualmente.


As pulseiras existem na cor vermelha, preta, azul, rosa, roxo, laranja, amarelo, verde e dourado. Cada cor possui uma conotação sexual e assim, quem conseguir arrancar uma dessas pulseiras do braço de alguém éste alguém terá que lhe oferecer o que a pulseira significa. Por exemplo, se uma rapaz retirar de uma menina a pulseira de cor rosa, esta terá que lhe mostrar os seios (para conhecer o 'significado' de cada cor click aqui).

Essa pulseira tem sido usado por crianças de todas as idades, em todos os lugares. Muitas escolas têm proibido o uso dessas pulseiras em ambiente escolar. Em Londrina (PR) a venda dessas pulseiras foi proibida.

É claro que muitas crianças as utilizam inocentemente e que, muitos pais também não sabem da representatividade sexual de tal objeto. Mas e nós que agora sabemos, como devemos nos posicionar diante de uma liberalidade sexual tão explícita? A simples proibição basta? Até que ponto códigoc como esses podem invadir as nossas casas sem o nosso consentimento?

Precisamos refletir muito além da simples proibição de nossos filhos (eu nem os tenho). É necessário que divulguemos esta informação e nos dediquemos a entender o que tal código pode vir a representar na nossas sociedade e nas nossas crianças. Os que desconhecem o significado dessas pulseiras muitas vezes tem sido obrigados a se comportarem sexuallmente de acordo com a cor da pulseira. Crianças abusando crianças.



Devemos nos comportar como educadores sociais. Sensibilizar amigos, conhecidos e desconhecidos também, sobre este código sexual, ou então, deixaremos subtendido para essas crianças que o sexo representa apenas uma mera pulseirinha de 0,10 centavos.

______

Como este assunto ainda não tem sido muito veiculado pela mídia e muitas pessoas o desconhecem, disponibilizo aqui alguns sites para que todos possam conhecer melhor essa nova moda sexual. Informem-se e informem a outros;




O que você pensa sobre esse novo código e o uso dessas pulseiras? Utilizarei os melhores comentários e opiniões como frase da semana no Idioticamente falando e terá seu blog divulgado. Comente!
Quero fazer meu papel social discutindo, divulgando e polemizando esse assunto que é de interesse de todos!

10 comentários:

Hefestos disse...

Eu acho que essa estória de pulseiras coloridas ou pulseiras de sexo são mais uma espécie de ditadura sexual, isto é, trata-se de mais uma forma violência contra a dignidade sexual das mulheres, estabelecendo sinais por meio de uma pulseira.
Sexo hoje virou uma questão de autoafirmação diante de um determinado grupo. Perder a virgindade virou obrigação. O que antes era uma qualidade (o que estava errado também) hoje é um defeito. E se a pulseira virou moda, quem não a usa, fica fora do grupo e é discriminado, logo, todas terão que usá-la. Adeus liberdade. Grande parte das meninas não usarão esse adereo porque querem, mas para serem aceitas no grupo.

Essas pulseiras são mais uma forma de tratar a mulher como um objeto e não como um sujeito. È o processo acelerado de coisificação do ser humano. Trata-se o ser humano como se fosse uma coisa. Parece que as relações entre seres humanos pode ser regrada como se disciplina o trânsito: com o sinal verde, você pode ir adiante com o seu carro; sinal amarelo, atenção; sinal vermelho, você não pode ir adiante com seu carro...
E se a menina põe uma pulseira verde, indicando que alguém poderá "avançar" sobre ela e depois ela e arrepende...e se mesmo assim o rapaz insistir...ele poderá alegar que ele foi além mesmo contra a vontade da menina porque ela o provocou com a pulseira e depois não podia voltar atrás...antes a desculpa por uma violência sexual era o decote, a minissaia, agora vai ser a pulseira.

AnTeNaDa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
AnTeNaDa disse...

Esse é só mais um indício de que os tempos mudam, e com que rapidez! Há menos de um século a sexualidade era comentada de modo superficial, deixando até adultos corados diante de tal "atrevimento". Hoje, no entanto, o que se percebe é que ninguém quer ser o que é: crianças (sexo feminino), na sua "inocência" comportam-se como mini-mulheres; adolescentes casando, engravidando e, ao invés de se prepararem para a responsabilidade da fase adulta, agem com total alienação. Os adultos, por sua vez, querem retardar a passagem do tempo e, para isso, são capazes de tudo: aplicações, operações, remédios e muito mais. Muito, muito mais... A terceira idade, então! Não é nessa faixa etária quem mais vem crescendo o número de infectados pelo vírus HIV?
Ninguém quer ser o que deve ser nem assumir as responsabilidades que a idade lhe confere. Hoje não se prega mais a sabedoria, mas a experteza, e o mundo vai perder muito com isso. Mas uma cena que eu nunca esquecerei foi a de um idoso entrando no ônibus: roupas de jovens, cabelo na moda (corte e pintura), mochila nas costas, um verdadeiro aventureiro que decidira andar um pouco. Acredito que uma pessoa, vendo-o de costas, diria que era um jovem. Antes de chegar a seu destino, não suportou o peso da idade, subiu no ônibus e seguiu pelos dois pontos restantes. Ele estava totalmente ofegante, recostou-se no banco e respirava com dificuldade. Me lembro de ter pensando: "o que é isso??"
.
.
.
E hoje, mais uma vez, pergunto: O que é isso??

Hefestos disse...

CORREÇÕES

Parece que as relações entre seres humanos podeM ser regradaS

Grande parte das meninas não usarÁ
esse adereÇO porque quer, mas para SER aceita no grupo

Deijivan disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Deijivan disse...

Quem frequenta o meu blog sabe que eu sempre escrevo sobre o lado B dos assuntos polêmicos, ou seja, eu falo justamente daquele ponto que incomoda porque sabermos que existe, mas não gostamos de pensar sobre ele, ou simplesmente porque às vezes desconhecemos e, ao ficarmos conhecendo, não é muito fácil de engolir.

Bem, vou direto ao ponto: o que quero dizer é que esta história das pulseiras do sexo, ou shag bands, não passa de mais uma lenda urbana destorcida! Criei no meu blog uma série intitulada "Lendas Urbanas e suas Consequências", que até o momento possui dois textos sobre determinadas histórias que, uma vez divulgadas massivamente, se transformaram em grandes problemas! E talvez o próximo texto desta série será sobre estas pulseirinhas, graças a inspiração que você me deu, minha querida Tahiana!

Vou resumir o problema: Desde os anos 60 do século passado, existem diversas brincadeiras entre crianças e jovens, que envolve codificações relacionadas ao sexo. E estas pulseiras são apenas mais uma dessas brincadeiras que, até 2003, fazia parte apenas do universo juvenil, até que neste ano algumas crianças resolveram contar para as mães de duas delas, como supostamente funcionava a brincadeira das pulseiras. As mães fizeram um alarde sobre o absurdo da brincadeira e convocaram outras mães, professores e a imprensa. Em menos de um mês os EUA inteiro só falava deste assunto, até que políticos e a justiça proibiram a venda dessas pulseiras em algumas cidades da Flórida, onde tudo começou. Em 2009, o bafafá retornou após uma entrevista dada por uma estudante de uma escola londrina à um jornal sensacionalista. De novo a coisa voltou a tona e a moda das pulseiras do sexo se espalhou por toda a Inglaterra e chegou ao Brasil rapidamente.

Você disse que a mídia não está divulgando muito. Acontece que este assunto começou a circular na internet e apenas a alguns meses chegou à TV, que logo tratou de popularizar ao máximo a notícia! Mas sabe porque eu disse que se trata de uma lenda urbana? Simplesmente porque enquanto era uma simples brincadeira entre crianças e adolescentes, não havia acontecido nada. Era igual àquela brincadeira do "beijo, aperto de mão, etc.", que rolava nos anos 80. Quando a coisa foi dita para um adulto, tudo mudou! A imprensa caiu encima de um assunto polêmico e espalhou o boato pelos quatro cantos. Aí então os malucos de plantão trataram de se aproveitar da situação, haja vista o caso de Londrina! Os mais espertinhos da escola, mesmo sabendo que era uma brincadeira inofensiva, também tiraram proveito da onda de boatos e extrapolaram!

Agora pense bem e me diga a verdade: se na época que você era adolescente, alguém viesse com intenções de transar com você só por causa de uma brincadeira, você deixaria e acharia tudo muito normal? É claro que não! A coisa não acontece assim! Tenho um filho de 15 anos lindo, paquerado por muitas garotas. Somos grandes amigos e a nossa relação vai muito além da de pai e filho, pois conversamos abertamente sobre tudo. Ele já me disse (e acredito nele) que este lance das pulseiras é só brincadeira e que rola no máximo beijos e abraços bem apertados, nada mais. Afinal, a lei que impera no mundo adulto é a mesma no mundo dos jovens, ou seja, é a mulher ou a menina que escolhe com quem ela vai fazer sexo! O homem ou menino pode querer, mas se ela não quiser, não rola!

Quando esta lei básica não é obedecida, acontece, infelizmente, o estupro!

Para entender melhor o que eu quis dizer, aconselho a leitura destes dois sites:

http://en.wikipedia.org/wiki/Gel_bracelet

http://urbanlegends.about.com/library/bl_jelly_bracelets.htm

Bjs, minha querida!

Isilda disse...

Resta saber a que propósito a pulseira apareceu assim de repente.
Se fosse neste país,essas pulseiras estariam à venda em lojas próprias ou nas secções de adultos.
E por favor,é apenas uma pulseira,um objecto de adorno.Não há necessidade de as pessoas levarem o significado tão a sério a fim de deixarem marcas psicológicas nas vítimas!

Anna Carolina disse...

eu acho essa história uma idiotice sem tamanho;
se você educa os seus filhos e os orienta sobre esses assusntos, não há com o que se preocupar;
se você deixa claro o que significa essas pulseiras, mas mesmo assim a criança/adolescente continua usando, é de total responsabilidade de quem as usa;
Quando se trata de crianças o pai tem que se impor e proibir que a criança as use. Mas quando se trata de adolecentes ai a situação já é bem diferente.
Todos eles têm consciência do que significa o sexo e o que essas pulseirinhas podem trazer para suas vidas.
Principalmente nos dias de hoje, onde adolecentes conhecem de tudo. Não há mais ingenuidade nesses adolescentes;
Pra mim, essas pulseiras não deveriam ser proibidas, o que deveria ser feito é que as pessoas se orientassem melhor sobre aquilo que estão usando, assim só as usariam quem tivesse conciência.
A questão não está em proibir, e sim em orientar e educar.

Juliana Oliveira disse...

Talvez não vá gostar...
sempre usei essas pulseiras, antes da tal moda e odiei ter acontecido isso
continuei a usar mas meu namorado me icentivou a parar, infelizmente
é uma droga
bjus

Pequeno Falcão disse...

No dia em que ouvi no Rádio sobre essas pulseiras, procurei a reportagem na Net, imprimi sentei e chamei meus filhos. Um dia antes meu filho de 15 anos havia ganho de um colega a pulseira dourada e a preta sem saber o que significavam, estavam dentro da mochila e ele nem sabia se iria usar mas o colega que deu, sabia o significado delas( depois ele perguntou, o colega usa até hoje). Expliquei tudo aos dois que falarm entre si e ai meu filho pegou as pulseiras dele e deixou sobre a mesa; falei, leva contigo e dê o destino que quiser e se resolver usar é isso, isso e isso... ele ficou pasmo porque pensava que era uma "cantada" pra pessoa que ELE estivesse a fim, falei que não mas pra "todos" que estivessem a fim DELE. Ele pediu pra eu imprimir mais papeis da reportagem da menina de 08 anos da Inglaterra que não queria mais ir a escola e deu a todos os amigos; alguns continuam usando, outros não... ele e a irmâ resolveram não usar.
Fiz o meu papel!

Maravilha falar sobre isso, muito bom a tema, tá de parabens Tahiana!

Beiju grande

Como você está em relação às eleições?

Visitantes do Idiotizando


Contador Grátis Desde 18/01/2010

Top comentaristas!

widget UsuárioCompulsivo Quanto mais você comentar aqui no Idiotizando mais chances você terá de ter o seu blog divulgado nessa lista! Comente já!

SEGUIDORES

Minha lista de blogs

IDIOTICAMENTE FALANDO:

Frase da semana: "Simplesmente sei que tudo o que sinto é muito mais meu do que todo o saber que me cerca!"> (Tahiana Andrade)
 
▲ TOPO ▲